26 de janeiro de 2009

Prestação de contas - Produtividade 2008

É com grande satisfação que divulgo relatório das minhas atividades no ano de 2008.
De janeiro a dezembro do ano passado, na 1ª Vara da Comarca de Viana, foram distribuídos 607 (seiscentos e sete) novos processos e realizadas 625 (seiscentas e vinte e cinco) audiências. No mesmo período, descontados os meses de fevereiro e março, nos quais gozei férias, proferi 625 (seiscentas e vinte e cinco) sentenças – isso sem contar despachos, decisões interlocutórias, etc.
Em dezembro de 2007, quando assumi a titularidade da 1ª Vara de Viana, o acervo era de 2334 (dois mil trezentos e trinta e quatro) processos. Já em dezembro de 2008, o número total de feitos em andamento foi reduzido para 2262 (dois mil duzentos e sessenta e dois).
Na 2ª Vara de Viana e nas comarcas de Matinha, São Vicente Férrer e Colinas, onde também atuei em 2008, proferi 45 (quarenta e cinco) sentenças. Isso significa que, em 10 (dez) meses de efetivo exercício da judicatura, prolatei 670 (seiscentas e setenta) sentenças.
É importante registrar que o bom resultado dos trabalhos se deve – e muito – à colaboração dos servidores, que não mediram esforços para compensar o número insuficiente de colaboradores e a falta de estrutura física. Neste ponto, vale registrar que as duas varas do Fórum de Viana funcionam num acanhado prédio, sem condições até de armazenar devidamente os processos e de instalar condignamente magistrados e servidores. Para ficar apenas num exemplo, cito o fato de que as audiências são realizadas nos próprios gabinetes dos juízes, uma vez que não há espaço disponível
A meta de 2009 é reduzir ainda mais o acervo processual. E mudar de prédio.
Deus há de ajudar, como sempre.

2 comentários:

Djoni Luiz Gilgen Benedete disse...

Boa noite, doutor Mário Márcio.
Acabei de conhecer seu blog e gostei bastante.
Trabalho no Poder Judiciário de Santa Catarina, sul do Brasil, e fiquei impressionado com o seu relato acerca das condições do fórum em que trabalhas.
Nossa, reclamamos tanto da nossa Comarca (estrutura, falta de condições, falta de servidores, escrivão, etc.) e agora me senti muito mal vendo que a estrutura pelo interior do Brasil afora é bem mais decepcionante.
Nossa, seu gabinete ser a própria sala de audiências e ser gabinete de outro juiz também!!!
Que realidade triste para o nosso Brasil..
Mas, ao mesmo tempo, fiquei muito feliz com a sua dedicação ao trabalho e, principalmente, à obtenção de uma justiça mais eqüitativa, mais social, com a celebração de inúmeros acordos em detrimentos de sentenças sem transações.
Meu sonho é tornar-me um magistrado com esse otimismo. O juiz substituto da nossa comarca tem o mesmo otimismo e dedicação que o senhor e são exemplos assim que reforçam meu desejo de tornar-me este profissional da justiça.
Gostei de conhecer seu exemplo e, qualquer coisa, mantemo-nos em contato.
Meu e-mail é djoniluiz@gmail.com.
Sucesso em sua empreitada, Dr.
Continue esse excelente magistrado que tens demonstrado ser.
Abraços.

Mateus Costa Magalhães disse...

Caro Dr. Mário Márcio.
Bom ver este blog e saber que o senhor prima pela transparência de sua ações.
De fato é justo e necessário que a sociedade saiba do trabalho do magistrado.
A exposição da prestação de contas num instrumentos público como um blog é um seguro instrumento de fiscalização popular sobre o serviço do juiz. Mostra RESPEITO aos preceitos constitucionais (art. 93, IX, CF/88), CORAGEM de mostrar o serviço ao cidadão e contribuinte e SERIEDADE na condução da justiça.
Desejo felicidade no seu trabalho em minha cidade, São Mateus.
MATEUS COSTA
historiador e acadêmico de Direito-UEPB